5 de setembro de 2017

C O M M I T M E N T

pics by MiguelDosSantos








all HERE . ray-ban HERE

 Hello dears,
Há dias escrevi no facebook algumas palavras, mais para mim, nem tanto para os que que me seguem. Encontrei-me por acaso com uma colega de turma que já não via há uns dois anos, mantemos contacto pelas redes sociais, mas nunca mais a vi pessoalmente. Questionou-me sobre os meus familiares, sobre o emprego, sobre o blog... Essas coisas de "pôr a conversa em dia". A verdade é que a conversa terminou com a questão do: "... e o casamento é para quando?". A minha resposta foi de sorriso aberto, com o que já costumo dizer sempre a quem me aborda: tudo a seu tempo, para já quero aproveitar para viajar e construir aos poucos a nossa casa. Ela foi-se embora mas aquela questão ficou mais uns minutos na minha cabeça. Mas porque raio é que as pessoas estão há espera do grandee dia? Afinal de contas, eu sinto-me "casada" eu sinto-me esposa dele, o papel? Um pedaço de ouro para quê? Falei com ele e partilhamos da mesma opinião. Somos felizes e não precisamos que uma palavra seja diferente para nos sentirmos um do outro. Temos o compromisso de nos cuidar e de nos amar sem obrigações, sem rótulos.


 Some days ago I wrote some words on facebook, more for me, not so much for those who follow me. I happened to meet a classmate I had not seen in a couple of years, we kept in touch with social networks, but I never saw her again. He asked me about my family, about the job, about the blog ... These things to "catch up". The truth is that the conversation ended with the question of "... and marriage is for when?". My response was an open smile, with what I always say always to those who approach me: everything in due time, to make the most of traveling and create our home. She left but that question lingered for a few minutes in my head. But why the hell is that as people are there waiting for the big day? After all, I feel "married" I feel myself wife of him, the role? A piece of gold for what? I spoke to him and he shares the same opinion. We are happy and we do not need a word to be different to feel like one another. We are committed to caring for and loving ourselves without obligations, without labels.














);